Vou Seguindo em Ritmo Legal (Fabiano Fuchs Mancio)

FabianoQuerida mãezinha Terezinha, querido papai Clovis, Deus nos abençoe. Estou aqui com minha avó Araci que nos abençoa com tanto carinho.

Sem dúvida as saudades são imensas, mas nossas esperanças não podem ser menores.

Vejo o papai Clovis esforçando-se para manter-se em pé no seu jeito de buscar atividades que o preencham tentando de alguma forma enganar a sua dor.

A casa da praia deverá ser sempre para nós um ambiente de alegria e de paz, e jamais ser um local de lembranças tristes devido ao ocorrido comigo.

Aquele dia em que o mal estar se achegou em mim não entendamos como sendo uma má sorte da vida, mas hoje aqui compreendo melhor que as coisas acontecem com as leis que nos supervisionam para o nosso próprio bem.

Nossa dor chamada ausência temporária confunde os nossos sentimentos a ponto de não compreender que existe um Deus superior que vos guie.

Sem esta aceitação consciente como encontraremos paz?

Eu peço a você mamãe e ao papai Clovis que compreendam as ocorrências na praia quando caí sem qualquer recurso de qualquer defesa com meu encontro com as provas que eu necessitava vivenciar.

Eu estou aceitando bem porque tenho aprendido com tanta gente boa que a dor é só um minuto por mais a sintamos com um tempo que não parece ter fim. Os instantes de redescobrimento que fiz ao olhar uma outra realidade só foi um minuto de dificuldades.

Que você e o papai aprendam como venho aprendendo, a viver com resignação, mas não uma resignação cega, mas uma resignação que sabe olhar com esperança. A minha maior conquista aqui mãe foi sim trazer para o meu coração as verdades que chama esperança.

Assim sendo mamãe e papai Clovis, sejamos fortes e confiantes, e que a nossa casa de praia seja sim algo bacana para nós.

Quanto à mim vou seguindo em ritmo legal pois a morte não é bem o que se coloca por aí.

Estou seguindo, mãe, rumos de aprendizados e me preparando para o trabalho. Aqui tem trabalho, muito trabalho e não nos falta a oportunidade.

Boas festas ricas de esperanças.

O filho sempre reconhecido, e vivo em seus corações.

FABIANO FUCHS MANCIO (16/11/2009, 33 anos)

Mensagem psicografada nas Faculdades Integradas Espírita, organizada pelo Centro Espírita Bom Samaritano, em Curitiba, no dia 15 de dezembro de 2013, pelo médium Orlando Noronha Carneiro.

Publicado em Psicografias