TENHO UM MEIO DE ENCURTARMOS A NOSSA DISTÂNCIA: É A ORAÇÃO (Giselle Mota)

Mamãe, Papai Luiz Carlos, não sei se escrevo ou enxugo as lágrimas, mas vou fazer o meu melhor.

O Rogério está aqui do meu lado, não podemos reclamar.

Eu e o Rogério estamos bem amparados e firmes na esperança e na coragem.

Encontro com as minhas lágrimas ouvindo as lágrimas de vocês.

Não sei como se explica, mas sei que parece que escuto as lágrimas de vocês e eu os entendo e não sei dizer o quanto sou grata às lembranças que revivem em seus corações.

O acidente como tantas pessoas podem acontecer, estávamos seguindo em segurança, mas não podíamos prever que em determinado ponto a colisão de veículos viria nos atingir.

A ocorrência foi tão rápida que não tivemos sequer tempo para pensar, seja um segundo para que o Rogério conseguisse sair fora do acidente que aconteceu e na mesma rapidez sentimos o impacto junto a nós e depois não conseguimos ver mais nada e só acordar por aqui sem bem entender o que tinha acontecido e depois fomos esclarecidos com o que tinha ocorrido.

Confesso que as lágrimas vieram fortes e eu hoje diria que eu e o Rogério nos apoiamos um ao outro.

Um dia eu estou mais sensível e o Rogério me socorre e vice-versa e quando estamos meio tristes na saudade, os amigos daqui vem ao nosso encontro.

Recebi o apoio que precisava e agora é se manter na paz e na fé.

O tempo é o nosso remédio, vamos confiar no tempo para que saibamos entender e superar as nossas dificuldades.

Éverton, meu irmão, escuto os seus pensamentos que direcionam a mim, meu ainda jovem irmão, meu menino de sempre, os nossos pais estão sempre na nossa “respon”.

Mãe, o final do ano vem chegando e peço que não deixemos abater pela tristeza. Peço que lutemos para que as comemorações em família sigam no ritmo de sempre.

Aprendi que tenho um meio de encurtarmos a nossa distância: é a oração.

Que nos dias mais pesados para nós, nosso coração entregue a oração, como se estivesse com algum caderno ou bloco de anotação neste momento, registraria a vocês, meus pais e meu irmão Éverton, na trilha de cada dia não nos abatemos pelas pedras do ontem, mas pensemos nas bênçãos da felicidade do futuro, deixando o meu coração registrado e marcado nessas folhas.

A “Gi”, mas a filha de sempre, com eterna gratidão e o abraço do Rogério, sou a filha com orgulho de vocês, meus tesouros mais importantes, Gisele Michelasso Motta.

GISELLE MIQUELASSO MOTA (16/07/2011, 28 anos)

ROGÉRIO DE LIMA SHINTCOVSK (16/07/2011, 30 anos)

(Giselle e Rogério eram policiais militares)

Mensagem psicografada no Centro Espírita Recanto da Prece, em Curitiba, no dia 28 de outubro de 2012, pelo médium Orlando Noronha Carneiro

Publicado em Psicografias

Deixe uma resposta