Retorne em Paz, Confiante que Estou Legal (Mauricio Berlinck Apolloni)

Querida mãezinha Rosangela, Deus nos sustente nesta manhã, quase tarde.

Estou aqui junto com o papai Edmur, que lhe abraça espiritualmente.

Comigo está indo tudo bem e com a mesma saudade que lhe está no coração.

Nada mamãe acabou, apenas nossos pés tiveram mudanças de rumo, somos apenas viajores, assim penso e estamos sendo conduzidos por leis superiores, que nos comandam.

A tristeza não pode fazer morada em nosso coração, pois esta pode nos trazer doenças, muitas vezes difíceis de serem diagnosticadas, vamos enfrentar com coragem a situação em que agora a vida nos reservou, sem qualquer lamentação.

Hoje para nós deverá ser considerado como um dia de reencontro, onde deveremos buscar a nova alegria de viver, as doenças que chegam assim de surpresa, que modifica de vez os nossos caminhos.

A verdade é que o problema pulmonar se agravou com uma leve bronquite, que se instalou minando as minhas condições no pulmão e quando chegam, muitas vezes não nos permite o cuidado rápido.

Aquele dia eu sentia que não iria conseguir ir mais adiante, eu logo cedo pressentia que estava me despedindo, sem porém, detectar com toda a precisão o que de fato poderia ocorrer.

Eu traduzi com o meu “te amo” senti uma tristeza que não sentia a muito tempo, mas que procurei não expressar ao seu coração.

Mamãe, minha mãe, está tudo certo o seu filho não veio antes do tempo, meu compromisso naquele dia havia de fato terminado é o que me falaram aqui.

O que me sossega é saber que meus irmãos Rodrigo e Luciana continuarão ao seu lado e estarão dando a força que você precisa.

Não existem substituições no coração de uma mãe, porque cada filho tem o seu espaço certo no coração de uma mãe.

Os meus irmãos contarão com sua coragem e sua determinação de seguir para frente, cada doente em suas mãos, mãe, é uma esperança de Deus para os que estão sofrendo.

Eu me sentia bem com a alegria de trabalhar, de estar com os amigos, mas em mim dormia uma fragilidade que viria aparecer no tempo certo para as provações que nós precisávamos. Eu fui bem orientado neste sentido…

Que não desanimemos mamãe, se entregando, estou com você mamãe, sempre e muito mais do que nunca.

Valeu a pena a sua espera com a sua paciência e esperança que aqui me reencontraria.

Retorne em paz, confiante que estou legal, tudo vai se ajustando aos poucos.

Conto com a sua coragem mamãe, pois saiba que eu sou o filho do lado de cá, precisando de você em pé e com muita coragem, deixo o meu coração de gratidão nestas folhas pela mãe abençoada que eu tenho e que o Rodrigo e a Luciana têm.

Beijando o seu rosto com o meu coração de sempre.

Mauricio Berlinck Apolloni

Mensagem psicografada no Centro Espírita Bezerra de Menezes em Palhoça, SC, pelo médium Orlando Noronha Carneiro, em 24/02/2013.

Publicado em Psicografias