Redescobrir a Continuidade da Vida (Renata Karla Hattmann)

Mãezinha Janete, meu pai Carlos, que Deus nos ampare, mãe e pai.

Só hoje consegui vir com a saudade sempre forte no meu coração.

Aos poucos, mãe, fui aceitando e compreendo a mudança assim repentina ao saber depois aqui que o caminhão avançou e me pegou.

Lembro que estava parada e só senti o impacto forte, e depois não vi mais nada e fui acordar para só com o tempo redescobrir a continuidade da vida.

Estamos bem aqui, na acolhida que recebemos, ainda mais no auge em que me encontrava com a vida plena em mim.

Estou recebendo as mãos da vovó Geni que me ajuda a escrever, e me ajuda o coração a ficar mais sereno.

Deixo eu e a vó Geni abraços à minha irmã.

Mas mãe, o que mais me traz aqui é vir de encontro ao seu desespero, pois estou ciente que a barra está pesada e que você não está mais aguentando viver. Ah mamãe, não desista de viver, não se entregue assim, busque ajuda médica se possível, também busque o alimento espiritual para cuidar de seu coração e você sair dessa amargura.

Mãe, sua tristeza chega até mim e também me machuca e me preocupa.

Sou sua , sempre, sua eterna criança que não foi embora para sempre, mas que a vida nas leis de Deus me conduziu à uma outra estrada que continua não distante de você, aliás de vocês…

Que depois dessa carta, minha mãe, você sorria mais, chore menos pelos cantos de casa, não posso ver você mãe viver por viver de acordo como os ventos venham. Vá você ao encontro do vento e mostre para ele que você é forte, e coloque mãe na sua cabeça, na sua consciência, que em algum dia iremos nos reencontrar.

Não veja com o que eu fale um desrespeito ou julgamento de sua dor, mas não será deixando a tristeza viver em seu coração a cada minuto que você me trará mais perto de você. Estou perto independente de qualquer coisa.

Te amarei mãe sempre, te amarei…

Receba nosso abraço e amor com saudades, mas com fé em suas melhoras.

Sua filha com orgulho, Rê.

RENATA KARLA RATTMANN (06/12/2012, 26 anos)

Mensagem psicografada na Associação Beneficente Espírita Caminheiros do Bem, em Curitiba, no dia 16 de agosto de 2015, pelo médium Orlando Noronha Carneiro.

Publicado em Psicografias