Reafirmo que estou aqui livre (Louise Maeda)

Louise MaedaQuerida mãezinha Daise, querido papai Satiro, as bênçãos de Jesus nos ampare.

O vovô Antonio nos assiste e nos apoia.

Mãe, sei que você além de trabalhadora dessa reunião é mãe, uma mãe solicitando uma trégua para seu sofrimento, ainda mais que o tempo avança e parece que saudade cresce na mesma proporção.

Não pense que eu estou aqui na boa, sem que a saudade me traga lágrimas de saudades. Isso não significa que sua está sofrendo e lamentando. O que não pode, papai e mamãe, que as lágrimas se transformem em motivo de nossa queda.

Mãe, continue com suas medicações, não esqueça do tratamento, um dia você irá se desvencilhar de tudo isso, mas somos corpo, corpo é química, e medicamentos precisam fazer o seu papel.

Dia 31 de maio completam-se cinco anos de uma ausência fruto da maldade que veio bater à porta de nosso lar. Sem dúvida a ausência de sua é demais dolorida, mas reafirmo que estou aqui livre. Os que se encontram encarcerados pelo que fizeram a mim não estão só presos em celas, mas estão presos na própria consciência.

Estamos em um percurso difícil de ausência, mas por mais que pareça longe e longo esse percurso, amanhã nos reuniremos aqui com a consciência limpa, onde irei cuidar de você, do papai, de meus avós.

Os que estão encarcerados tem os que aqui sofrem por vê-los pelo que fizeram e pela situação em que se encontram.

Mãe, não posso falar em nomes, mas os autores do crime comigo naquela trama do Shopping Muller, estou também trazendo dor para esses familiares deles aqui.

Mãe, sua está com a consciência tranquila, isso é o fundamental.

Com relação ao meu irmão Akira, só posso pedir à Deus para que ilumine a sua consciência, porque mãe, por mais que você saiba o que pode dar, não temos como mudar o seu livre arbítrio.

Hoje por escrever para vocês, mamãe e papai. Pai, segura firme, quem sabe as coisas melhorem para o Coxa.

Deixo aqui meu coração, sou a filha que os ama.

Quantas noites você sabe que não está só mãe, pois passo do canto de sua cama uma pequena poltrona para acariciar seus cabelos.

Com amor, .

LOUISE SAYURI MAEDA (31/05/2011, 21 anos)

Mensagem psicografada na Associação Beneficente Espírita Caminheiros do Bem, em Curitiba, no dia 29 de maio de 2016, pelo médium Orlando Noronha Carneiro.

Publicado em Destaques, Psicografias