QUERO E PRECISO SENTIR AS SUAS MÃOS EM MINHAS MÃOS (Bruno Henrique Balhes Da Silva)

Mamãe e papai Celito, Deus nos ajude.

Venho com o coração aberto trazer-lhes notícias minhas.

Estou bem agora mamãe, mas ficará completo o meu bem-estar ao dizer-lhe o que preciso lhe dizer.

Antes o meu grande abraço ao meu irmão Gabriel e pelo amor de Deus abrace com toda a força a minha filha Tamires que guardo no meu coração.

Mãe, peço que você me perdoe pelo que fiz comigo mesmo, mas sei que você compreenderá os meus momentos de fraqueza.

Realmente não tinha motivos maiores para a desistência, mas principalmente ao iludir-me com o caminho do vício, que por curiosidade do que se sente, acabamos experimentando e aí como uma bola de neve, a gente vai complicando os caminhos.

Não sabia que estava criando para mim tantos embaraços.

Entreguei as minhas confusões do coração e não suportei a pressão de mim mesmo, a cobrança que fazia de mim mesmo.

Não pense que escondi algo de você, eu não desejava lhe preocupar.

Será que mesmo sendo mãe, ela pode tudo compreender o que se passa no íntimo do coração de um filho?

O que fiz mãe, o que ocorreu comigo é um conflito íntimo mesmo e assumo a total responsabilidade.

O que preciso é de sua compreensão e do seu perdão para seguir na construção de um novo caminho para mim.

É comigo a responsabilidade, tenhamos força e preciso vê-la forte.

Agora preciso parar contando com sua benção e sua paz.

Quero e preciso sentir as suas mãos em minhas mãos mãe.

Seu filho, com amor, Bruno.

BRUNO HENRIQUE BALHES DA SILVA (20/11/2011, 21 anos)

Mensagem psicografada no Centro Espírita Recanto da Prece, em Curitiba, no dia 30 de setembro de 2012, pelo médium Orlando Noronha Carneiro­

Publicado em Psicografias

Deixe uma resposta