Psicografia: UM DIA IREMOS PROSSEGUIR EM NOSSOS PROJETOS (Andressa)

UM DIA IREMOS PROSSEGUIR EM NOSSOS PROJETOS

Meu querido Junior, minha querida sogra Darci.

Com muita ansiedade chego com meu sogro Adaildo, que me trouxe aqui para que hoje consigamos mais paz e esperança em nossos corações. O clima de ansiedades e inquietude é comum entre nós.

Eu estou procurando colocar o raciocínio em ordem, porque quando aqui cheguei e fiquei sabendo que poderia trazer notícias, deveria ser sucinta, o quanto possível, para respeitar o tempo e manter a disciplina. Acho que vocês me entendem, quero dizer muitas coisas, farei o possível.

Primeiro dizer a você, Júnior, que entendo o desespero e suas aflições interiores. Não só eu, mas seu pai também, nas provas que você passou. Mas eu lhe peço para que não se entregue aos sentimentos de derrota, como se seus pés não mais tivessem assento, base, e não soubessem por onde caminhar, como caminhar.

Acredito que se fosse o contrario, não seriam diferentes meus sentimentos. Projetos que tanto planejamos na construção de nossa família, os filhos que viriam formar o jardim de nossas alegrias.

Mas Júnior, não podemos ir contra as leis superiores a nós. Não contemos apenas com o fator precipitação na ultrapassagem de uma curva. Entendamos que existe alguém superior à nossa vontade. Retornava ao seu coração, e sabíamos que a cada dia aproximava-se nosso enlace tão encantado.

Não vamos deixar as coisas mais difíceis com nossa inaceitação. Saiba que de onde estou, de onde estarei, torcerei por você, por sua vitória profissional, pelo seu sucesso no coração. Me perdoe falar pelo seu sucesso no coração, porque amo tanto você que meu amor não me consente prender aos meus anseios. O que quero dizer é que você precisa estar preparado pelo seu futuro. Eu não estou tirando você de minha vida, mas apenas dizendo que nosso amor continuará, mas agora em experiências diferentes.

O seu pai está me autorizando a dizer-lhe que temos as experiências e lições que precisamos. Não acredite em injustiças ou em acasos em nossa vida. A nova geração que está surgindo poderá sair um pouco dos cálculos e das precisões da matemática, e encaminhar para entender mais as circunstâncias da vida.

Você me conhece Júnior, se ser direta nas coisas. Não estou trazendo para você um calmante que lhe possa sedar sua dor, e depois de vencido o efeito, vem a dor de novo. Estou falando de uma verdade que não podemos fugir. Não sei dizer os porquês em detalhe, por que você teve aos catorze anos a ausência de seu pai, e agora a minha ausência física. Eu batalhei para estar aqui nessa manhã, consegui que esse endereço chegasse a sua mãe, e batalhei para não cair no desespero com o acordar em uma nova realidade.

Entendo a sua dor, e não pense que não me vejo sem o poder das lágrimas. Aqui não está um túmulo falando, mas vivo, sinto e amo. Não fique chorando pelos cantos e acreditando que a cada manhã a vida lhe conduzirá. Tome as rédeas de seus projetos, eu irei construir os meus aqui, mas pensando que um dia iremos prosseguir em nossos projetos, torço por você, e, por favor, reanime, encontre forças, em nome de nosso amor. Se dedique ao seu trabalho.

As nossas coisas, não desfaça, espere o tempo cuidar de seu coração. Não veja qualquer possessão no que falo, mas para que você entenda que estarei lhe acompanhando onde você estiver.

É o máximo que consegui dizer nessa manhã, me desculpe, preciso parar, e conto com você, a sogra que admiro e me fez sempre o bem.

ANDRESSA DA SILVA BESCAIA (07/11/2009, 21 anos)

Mensagem psicografada pelo médium Orlando Noronha Carneiro, dia 25 de julho de 2010, no Grupo Espírita de Caridade Meimei, em Curitiba.
Publicado em Psicografias

Deixe uma resposta