Psicografia: O SENHOR É MEU PASTOR E NADA ME FALTARÁ (Nestor de Matos Junior)

Querida mãezinha, papai, minha irmã Monique, recebo o amparo…

(nesse momento uma música começa a tocar sozinha, a partir do aparelho de som, sem que ninguém o tenha tocado)

O médium comenta: “Isso é uma materialização (risos). Ninguém ligou. Eu vou sair correndo aqui, eu vou sair correndo porque estou com medo… De olho fechado não fico com medo…”.

Querida mãezinha, papai, minha irmã Monique, recebo o amparo de criaturas maravilhosas desse lado dando-me apoio para escrever algo.

Me perdoe, pois a emoção que me envolve é tanto quanto a emoção que você sente nesse clima abençoado que nos fala de amor.

Lembro sim do carinho que tinha na moto que me fazia feliz. Dava aquele trato nela, lembram? Minha moto vermelha, flanela pra cá e pra lá, uma companheira de todos os dias.

Vocês sabem o quanto ela me fazia feliz, e vocês também sabem, e aprendi com vocês de que devia andar com responsabilidade.

Mãe, pai, vocês me ensinaram o senso da responsabilidade.

Nossa família de fé me proporcionava viver com toda a dignidade possível. Por que falo isso? Para dizer que não criei quaisquer circunstâncias para o acidente.

Realmente foi um acidente, eu venho, me permitam, pois vocês me ensinaram a ser justo, informar que o motorista do caminhão não teve qualquer intenção maldosa ou que agiu com irresponsabilidade.

Sabe mãe e Monique, os pássaros que voam e de repente não veem o vidro de um edifício se afrontam partindo inesperadamente…

Pois é, sou como o pássaro, que teve inesperadamente o veículo que cruzou no seu espaço colidindo comigo.

Estou informando aqui que ele não me viu, e assim o acidente aconteceu, e meus pais que me ensinaram a fé em Deus na vida sabem que não cai uma folha da árvore se que o pai o queira.

O importante que nem eu e o motorista do caminhão balançou a árvore. Caí porque tinha que cair.

Mãe, Monique, abracem as minhas irmãs e o nosso pai.

Deus não seria tão pobre para restringir todos os nossos projetos nessa areia que chamamos Terra. Os meus projetos profissionais aqui continuam, sem qualquer pausa. Nada se perde.

Que alegria te ver aqui mãe, nossas lágrimas se unirão.

Até uma nova oportunidade, e finalizo a notícia que consigo dar: “O Senhor é meu pastor e nada me faltará”.

Júnior

NESTOR DE MATOS JÚNIOR (09/05/2011, 26 anos)

Mensagem psicografada pelo médium Orlando Noronha Carneiro, dia 25 de setembro de 2011, no Grupo Espírita de Caridade Meimei, em Curitiba.

Publicado em Destaques, Psicografias

Deixe uma resposta