Psicografia: NINGUÉM MORRE MAMÃE (Adriano Pereira de Souza)

Querida mãezinha Vilma, querido papai Osmar…

Que as divinas bênçãos de Jesus nos sustentem em todos nossos dias. O vovô Manoel me acompanha neste dia.

Mamãe, venho para lhe dizer que não sofri e não morri. Estou vivo para sempre porque ninguém morre mamãe…

Não se entregue desse jeito mamãe, como se nada tivesse sentido de ser. Pesa-me em vê-la querendo se entregar.

Não sofri depois do ocorrido, com as complicações no esôfago e a equipe médica que nos atendeu, fazendo para mim o melhor que foi possível.

Após complicações e os dias de UTI, entrei em total inconsciência, e só fui acordar ao lado daquele que se identificou como sendo o meu avô Manoel, que hoje é para mim o meu grande amigo, que me recebeu com tanto amor e devotamento.

As lágrimas que correm fortes entre os olhos ao vê-los insistindo na busca das mensagens minhas. Obrigado por esperarem e venho trazer mamãe Vilma, este meu presente de Natal, para que na noite do dia 24 para 25, você não se sinta deserdada.

Durma com o coração em paz, porque o seu filho está novo em folha, como uma flor que desabrochasse todas as suas pétalas.

Que a Ana Paula seja forte na condução de nossa filha Giovana.

Que minhas irmãs Luciana e Juliana se fortaleçam na confiança.

Trago-lhe mamãe uma gota de luz ao seu coração.

Obrigado papai Osmar pela sua força.

Eu estou com vocês.

O filho e esposo, com toda a minha consideração.

ADRIANO PEREIRA DE SOUZA (12/08/2010, 36 anos)

Mensagem psicografada no Centro Espírita Recanto da Prece, em Curitiba, no dia 18 de dezembro de 2011, pelo médium Orlando Noronha Carneiro

Publicado em Psicografias

Deixe uma resposta