HOJE EU POSSO LHE DIZER QUE ESTOU FELIZ ONDE ESTOU (Abel Vicente Fagundes Neto)

Mamãe Mirien, papai Ademir, que Jesus nos ajude sempre.

Estou acompanhado da vovó Marina, que deixa lembranças.

O acidente já passou e você sabe que era o meu tempo e isso me tranquiliza o coração.

Mamãe, quem estaria com o devido preparo para suportar com todo o heroísmo a ausência de uma criatura amada que pegasse a mala de volta para a maior realidade da vida? É certeza: poucos estão nessas condições.

Mas eu sei que você, o papai Ademir, estão se esforçando para levar a vida com equilíbrio possível.

E meus irmãos estão seguindo a vida, mas com o buraco de minha falta.

Meu beijo à Sandra, à Ligia, à Letícia e ao Rodrigo, como os votos do irmão que segue na mesma caminhada de vocês, agora em andar mais acima.

Outros jovens se encontram aqui, fortalecidos pela fé, abraçando seus familiares, sem que todos consigam de imediato trazer as notícias no papel.

Peço a você, mamãe, cuidar da saúde com os cuidados e exames periódicos. A emoção não bem direcionada gera tantos desajustes na máquina física.

Eu amo você minha mãe, e não poderei jamais pagar você por tudo que me tenha feito. Hoje eu posso lhe dizer que estou feliz onde estou, adaptado à nova condição de vida, que Deus me convidou a palmilhar.

Torço por meus amigos para que tenham a visão dilatada e não se apeguem tanto às sensações. Eu conto aqui com outros amigos que me ajudam também a aceitar a nova situação, e isso me fez muito bem.

Que vocês se unam a cada dia mais em casa, porque a família é um solo tão sagrado que necessitamos abençoar a curtir.

É o que tinha a lhe dizer nessa manhã, para matar um pouco a saudade entre nós.

Seu filho, Abel.

ABEL VICENTE FAGUNDES NETO (18/08/2008, 24 anos)

Mensagem psicografada pelo médium Orlando Noronha Carneiro, dia 28 de novembro de 2010, no Grupo Espírita de Caridade Meimei, em Curitiba.
Publicado em Psicografias

Deixe uma resposta