Psicografia: FOI SALUTAR RESISTIR À DOR DA AUSÊNCIA TEMPORÁRIA (Glauco Elano Gimenez)

FOI SALUTAR RESISTIR À DOR DA AUSÊNCIA TEMPORÁRIA

Glauco Elano Gimenez

Glauco Elano Gimenez

Papai Edilei, mamãe Leni, Deus nos abençoe sempre, renovando sempre as nossas esperanças.

Por aqui tudo está na boa, seguindo a vida com o aprendizado que me é possível.
A tecnologia que hoje brinda os homens é nada mais produto das informações que chegam daqui.

Na visão dos homens, ainda tão imediatistas, tudo nasce de sua inteligência. Sem dúvida que é, mas com as lembranças que trazem do mundo espiritual. Isso é fantástico, o que nos explica os gênios da humanidade.

Papai, acompanhei seu tratamento, lhe afirmo pelas dicas que obtive por aqui, que caso não procedesse a cirurgia, progressivamente você teria muito mais empecilhos para a locomoção. Se agora ainda ocorrem as dificuldades de locomoção, agradeça pelo que você pode caminhar.

Mamãe receba meu carinho e meu abraço caloroso nessa manhã. Eu entendo sua angústia diante do processo que rola. Quanto a mim não é descaso, não estou enfronhado nesse tema, que mais faz parte das ocorrências por aí.

Espero que você me entenda, papai, não é descaso, é apenas um assunto que dei ponto final para mim. Passa-se o tempo e sinto muito mais tranquilidade em meu coração, em sabe que a justiça maior está nas direções de Deus.

As coisas vão mudando em meu pensamento, e acho que isso é natural para o meu próprio bem. Afirmo o que tenho dito ao que me ocorreu.

Fico mais tranquilo ao vê-lo papai, um pouco mais em pé. Lute papai, para manter esse clima consigo mesmo. Você melhor nas emoções, um tanto melhor para meu coração.

Que o nosso Lohan receba através de vocês meu abraço amoroso.

Tenhamos paciência papai, com a dor que você enfrenta dentro de seu coração. Muitos podem passar insensíveis por sua dor, sem entender o que passa com você. Mas saiba que eu entendo perfeitamente. Mas não faça da tristeza uma grande companheira sua, que lhe traga mal estar e doença.

Aceite papai, mais diariamente o convite da esperança.

Eu também queria estar aí com vocês, mas aceitemos as provações que chegaram.

Papai cumpra cada segundo de sua vida aqui, cumprindo com nobreza, para que nosso reencontro seja de festas amanhã. Então você poderá olhar para você, e olhar que foi salutar resistir à dor da ausência temporária. Pense sempre que a cada minuto que passa se aproxima o nosso reencontro. Por isso não é preciso apressar a viagem para cá.

Com a minha alma feliz, e respirando melhor, sou o filho Glauco.

GLAUCO ELANO GIMENEZ (25/10/2008, 36 anos)

Mensagem psicografada pelo médium Orlando Noronha Carneiro, dia 31 de outubro de 2010, no Grupo Espírita de Caridade Meimei, em Curitiba.
Publicado em Psicografias

Deixe uma resposta