Psicografia: DEUS ME PERMITIU QUE EU VISSE HOJE AQUI (Fábio Alves de Siqueira)

Fábio Alves

Fábio Alves

Querida mãezinha Regina, querido papai Celso, minha eterna Janaína, Deus nos dê forças sempre.

Estou com nosso avô Argemiro ao meu lado.

Mamãe, não se entregue assim, não desista de viver! Não mãe, não queira sumir da vida como se isso fosse possível… Aguente firme e suporte mamãe…

Você se diz no último de suas energias e que o coração está ficando fraco. E Deus me permitiu que eu visse hoje aqui para lhe trazer um novo olhar na vida.

O papai foi o meu herói ao não querer qualquer ação de retaliação junto daquele que atentou contra mim.

Mãe, seu filho não traz sangue nas mãos, pois a minha consciência está limpa.

A vida social está aí gerando vítimas e mais vítimas pela ignorância de tantas pessoas. Nessa noite quantas violências aconteceram gerando dores nos corações de tantos familiares?

Ah mamãe, eu também sinto sua falta de nosso clima em família junto ao Eduardo e ao Alexandre… A saudade é imensa mamãe, mas não podemos desesperar não pelo que ocorreu. Peço a sua paciência e sua aceitação na obra do bem que devemos realizar.

Janaína, os nossos projetos prosseguirão, sem dúvida não nessa, mas a vida é uma linha de eternidade que no amanhã iremos concretizar.

Papai seja forte e confiemos em Deus.

Mamãe, que nossos amigos não se maranhem nas discussões nos encontros sociais, pois não podemos prever qual a reação das pessoas. Falo isso para que nossos amigos e irmãos se atentem para esses cuidados.

Estarei sempre ao seu lado mamãe, como a de papai.

Janaína siga firme e obrigado pela ajuda e companheirismo junto a minha mãe.

É o que consigo transmitir nessa manhã…

Com amor e carinho…

FÁBIO ALVES DE SIQUEIRA (11/02/2010, 34 anos)

Mensagem psicografada pelo médium Orlando Noronha Carneiro, dia 17 de julho de 2011, no Grupo Espírita de Caridade Meimei, em Curitiba.

Publicado em Psicografias

Deixe uma resposta