Psicografia: DEPOIS QUE SAÍMOS DAS MÃOS DO CRIADOR IMPOSSÍVEL FUGIR DA VIDA (Marcelo)

Mamãe, mãezinha Mirian e papai Márcio.

Deus nos proteja mamãe.

Eu me sensibilizo, mãe, pela sua fé na vida, em Deus…

No relógio do tempo não quero deixar me recair nos momentos tão bacanas comigo mesmo.

O vovô José Meira é o meu grande benfeitor, ao meu lado, o grande condutor de meus passos.

Sabe mamãe, fico aqui a pensar como lhe pedir para que me perdoe o que fiz comigo mesmo…

Sei que na sua bondade dirá que ao ler esse trecho que não necessitaria pedir perdão, mas peço que você compreenda a minha realidade, porque fará bem externar dessa forma.

Engraçado, não é como as coisas acontecem? Pelo modo que você chegou aqui, querendo sair do ninho conhecido de nossa cidade, do convívio com o papai Márcio, para que em um campo neutro você veja o filho redivivo nas páginas que lhe acompanharão como sendo um pedaço de mim mesmo.

Quero lhe dizer, junto ao papai Márcio, que está se aproximando o dia de meu retorno, a fim de que eu continue a lição do novo aprendizado que necessito.

Saiba mãe, que não foi fugir pela segunda vez de você. Ou seja, quando você aqui chegar não encontre meus braços aqui abertos recebendo-a.

O meu retorno será breve, mas minha estada no corpo físico também será breve, mas logo retorno aqui para esperá-la no dia certo.

O papai Márcio, com o conhecido que detém, é um suporte para nós.

Hoje sei, mãe, que foi pobreza minha achar que desistindo da vida estaria esquecendo de mim e da vida.

Depois que saímos das mãos do criador impossível fugir da vida, não é mais possível.

Com sua fé na sua forma de ver a vida, sua proteção continua para comigo, todos esses anos.

Papai Márcio, obrigado pelas lembranças carinhosas e por sua prece que me chega sempre.

Peço a você mamãe que seja portadora de minhas lembranças aos meus irmãos, a Sandra, o Murilo, o Márcio e o Maurício, abrace forte cada um por mim.

Quando quero encontrá-la mamãe, olho a natureza e a vejo no perfume de uma rosa.

Fica com Deus.

O filho com o coração cheio de afeto…

MARCELO ROBERTO MEIRA DE ARAÚJO (26/05/2003, 40 anos)

Mensagem psicografada pelo médium Orlando Noronha Carneiro, dia 19 de junho de 2011, no Grupo Espírita de Caridade Meimei, em Curitiba.
Publicado em Psicografias

Deixe uma resposta