Psicografia: A saudade é muito grande, mas a gente chega lá! (CRISTINA FÁTIMA DE CASTRO VILANOVA)

Mãezinha querida, Paizinho do meu coração!

Não sei onde buscar as palavras diante de tanta emoção. Sonhava com esse dia, sonhava tanto. Sinto-me como se estivesse renascendo. Uma sensação de leveza indefinida. Voltar a falar aos seus corações, nessa condição, debaixo de um teto desse e sob uma chuva de vibrações como essa é qual se fosse um Paraíso, tudo o que alguém mais deseja, sei lá. Não tem definição.

Graças a Deus, mãezinha, nunca nos faltou a palavra de fé dentro de nosso lar e em nosso Intimo, que foi apenas, diria, “um pouco difícil” vencer a barreira do medo e ultrapassar as fronteiras do “outro mundo” onde Deus nos espera de braços abertos.

Foi como se eu tivesse tomado um choque mesmo e dal a condição de inconsciente, quase que total.

Quando meus olhos se abriram, abriu-se também para mim um horizonte imensamente desconhecido, onde a minha imaginação alcançava apenas as portas de entrada, deu para entender?

A gente quando está aí não pode nem pensar o que vem depois. Os anos de resgate e de prova dão em nossa mente uma excessiva lavagem para que os nossos preconceitos, nossos medos maiores não sejam interferências ameaçadoras em nossa trajetória de desenvolvimento e crescimento espiritual, através das dores em nossa vida na Terra.

Quando chega a hora do esclarecimento e da prestação de contas no mundo espiritual, de onde partimos e temos a volta com hora marcada, é feito em nós todo um processo de refazimento mental de modo que possamos compreender todos os motivos que nos fizeram deixar a família, enfrentar a saudade e continuar o caminho por aqui.

Não é nada fácil, para quem não vem consciente ao menos um pouco para essas realidades. Ainda estou convalescente e aceitando com disciplina a fase de adaptação. Tenho o apoio de muitos benfeitores, dentre aqueles que conhecemos há tanto tempo até nosso querido Wadyzinho, meu maior instrutor, desde que adentrai a colônia de refazimento onde recupero as energias. Esta colônia é ligada a essa Casa que hoje nos abriga. Quero levar ao Jorge meu amor mais profundo e a força para saber que aquela “sementinha” maravilhosa do nosso amor estará sob os seus cuidados melhor que se estivesse só comigo. Deus poderá ampará-lo para continuar trilhando sua vida sem que se culpe nunca de nada. Deve pensar muito nisso para que de hoje em diante seja mais feliz.

Leve até a vozinha Helena meu afeto mais profundo como também à Tia Jacinta. Quanto àqueles que ficaram, e que podem me representar junto de vocês no amor e na afeição de filhos iguais a mim, meus irmãos tão queridos, André e Adriano, o carinho daquela que parece distante, mas já se faz mais perto. E a Aninha, nossa Ana, Ana Helena, só agora posso entender a ligação tão forte e que pode me emocionar ainda mais. Estarei com ela, nos seus sonhos, durante o seu sono brevemente para que ela alivie a saudade tio profunda.

Espero poder falar mais dos outros, daqueles que deixei e que guardo lembranças carinhosas, por exemplo, nossa Ester tão querida, em outra oportunidade.

Já passei do tempo e mandam-me parar. Se pudesse, passaria agora o resto da vida escrevendo.

Só espero que o paizinho mais amado desse mundo possa, de agora em diante, botar mais em prática os conhecimentos que absorveu de interiorização em outras terras e que muito o ajudaram nos primeiros instantes de dor. Amo você papai, e só hão sinto tanto a sua falta, porque você sabe, já teve prova disso, estou sempre por perto!

E a você mamãe, minha princesa mais querida, a sua sabedoria pôde me auxiliar aqui. Tenho na mente todas as suas palavras que me fortalecem e reanimam.

A saudade é muito grande, mas a gente chega lá!

Um beijo da filha, neta, irmã e esposa.

Cristina
CRISTINA FÁTIMA DE CASTRO VILANOVA

Menagem recebida no dia 28 de abril de 1991, no Centro Espírita Perseverança, em São Paulo, SP
—–

A mensagem foi carinhosamente cedida pelos pais de Cristina, Adão Voitecosk Vilanova e Gilda Maria de Castro Vila-Nova, que disseram estar abertos a conversar com outras famílias que perderam seus entes queridos e que buscam uma consolação. O e-mail da Gilda é gildamc@uol.com.br.

Posted in Psicografias

Deixe uma resposta

Psicografias

Prezados Amigos,

Com alegria informamos da psicografia, como sempre sobre as bênçãos de Jesus, na divulgação da Doutrina Espírita codificada por Allan Kardec à luz do Evangelho de Jesus.

Calendário atualizado em todos os locais. (aqui).

Senhas da Psicografia

Em geral, convidamos a todos que busquem, se for de sua vontade, uma Casa Espírita, orientada conforme os preceitos de Jesus e Kardec, e de fácil acesso, com o objetivo de conhecerem a Doutrina Espírita em seus estudos e cursos especializados.

Fraternalmente,
EQUIPE PORTAS DO AMOR