O Importante é Saber que não Existe Morte (Washington Luiz Fernandes)

Querida mãezinha Ivete, extensivo ao meu pai Luiz…

Não escrevo só, quem me ajuda é meu avô Emanuel que veio comigo até aqui.

São surpresas e mais surpresas…

Mãe, está tudo em ordem. Não estou sentindo por aqui as sequelas do câncer na língua. Recordo o tratamento das quimioterapias, as duas intervenções cirúrgicas no local, e lembro de nossa angústia.

Olhava para o Vitor e sentia uma dor tremenda no peito, mas eu tinha que ser forte…

O que não faltou foi o apoio de todos vocês. Vocês não podem imaginar o quanto foram importantes as palavras de apoio, mas não deu, o corpo não pôde resistir, e hoje venho lhes dizer o que ouvi do meu avô Emanuel, que me esclareceu todas as coisas para que eu também não sentisse qualquer revolta para com a vida.

Quando dei conta do que havia acontecido, com as palavras de atenção e carinho que o vovô me trazia, ele disse que não deveríamos acusar Deus de nada, e que não estava pagando por castigo algum, o que havia acontecido comigo.

Hoje sei que a provação do câncer estava naquilo que deveria passar por coisas que saberei mais tarde, e o vovô me pediu paciência para que no momento certo eu saiba certinho os porquês.

O importante é saber que não existe morte, e que estarei sempre com vocês lado a lado.

Viviane seja forte junto com o nosso Vitor, e sigam em frente, eu estarei com vocês.

Mãe, obrigado por estarem com eles, e amparem o Vitor e a Viviane.

Meu abraço ao Willian e ao Wellington, meus irmãos, aquele belo abraço de saudade.

Mãe, a área da língua está totalmente reconstituída aqui, não me vejo com qualquer deficiência nessa função.

Recebo ainda alguns atendimentos aqui, onde os médicos me dizem ser a eliminação definitiva de algumas células que precisam de ajustes. Assim foi que o doutor daqui me explicou, por mais visualmente não tenha mais nada.

Mãe, aquele beijo e um grande abraço, não esqueçam, estarei com vocês.

O filho sempre com vocês, Washington.

WASHINGTON LUIZ FERNANDES (21/12/2013, 35 anos)

Mensagem psicografada no Centro Espírita Bezerra de Menezes, em Palhoça-SC, no dia 23 de fevereiro de 2014, pelo médium Orlando Noronha Carneiro.

Publicado em Psicografias