NOVO UNIVERSO DE VIDA (Manoel Lopez)

Jaqueline, minha sempre querida companheira, escutei o seu pedido e assim hoje consegui vir até esse canal de contato entre nós.

A sua emoção de hoje até um tanto especial se associa às minhas emoções.

Estávamos juntos em pensamento, pois posso diferenciar que o pensamento está acima das funções cerebrais.

Os acadêmicos das ciências médicas ainda se detém que a produção do pensamento tem a sua gênese nas funções do cérebro. Sem dúvida ele é o piano que toca as músicas do pensamento, mas o pianista está fora do piano.

Por que disto? Porque após o mal estar em meu clima de trabalho médico em atendimento, onde apaguei completamente, estava ciente de que continuava a pensar, como se um torpor feito sono chegou após a falha do sistema circulatório.

Hoje aqui consigo melhor refletir, pois quando me vi consciente ainda achava que estava no plano, tal a realidade de mim mesmo em que deparei do lado de cá. Quando recebi a informação que continuava pensando em outro plano, pasmem, fique totalmente surpreso, mas pouquinho a pouquinho eu fui aceitando a realidade de mim, e assim os conceitos acadêmicos foram por terra em sua estrutura fundamental.

Estou com confiança do lado de cá, com o novo universo de vida que se depara à minha frente.

Assim venho até você para lhe tranquilizar e medicar um pouco essa nossa saudade.

Você saiba que o que você sente aí com a minha ausência não é diferente comigo, apenas o meu pensar e sentir está em outra faixa de vibração da vida, e estarei empenhando para estar bem aqui, e é claro que preciso ver você bem suportando nosso dia a dia.

Estou com você em pensamento e aqui a medicina tem outras dimensões de terapia que um dia, fui informado, chegará até os homens.

Teria tanto a lhe dizer, mas me pedem que discipline o que lhe falo, mas outro dia conversaremos meu amor.

Com você para sempre em seu coração e você no meu…

MANOEL FERNANDO BALDINO LOPEZ

Mensagem psicografada no Centro Espírita Recanto da Prece, em Curitiba, no dia 25 de novembro de 2012, pelo médium Orlando Noronha Carneiro­

Publicado em Psicografias

Deixe uma resposta