Novas Paisagens Que Seguem Mais Além (Antonio Cravinhos de Paula e Silva Junior)

Antonio CravinhosMinha querida esposa Malzira, a ansiedade de escrever é grande tanto quanto vejo o seu coração pulsar esperando minhas notícias.

A mamãe Marta me trouxe até aqui ajudando a conduzir-me a este ambiente que me recebeu com tanto apoio e carinho.

Estou tentando manter-me o mais tranquilo possível pois preciso de sua paz e tranquilidade a fim de que eu consiga também a paz maior em meu coração.

Quanto eu retornava de Santa Catarina eu vinha com os cuidados normais na direção da moto amiga que me conduzia com segurança, foi quando eu senti um mal-estar e segurei mais a moto pensando ser algo passageiro, mas o mal-estar se intensificou e mesmo com a desaceleração não consegui parar em tempo, perdendo o sentido das coisas e nada mais vi quando a dor no peito veio tão forte que não sei se apaguei de vez antes da colisão na mureta. Daí nada mais vi senão dormir em um sono muito profundo, que só acordei escutando lágrimas que me pareciam um sonho, e assim com o passar do tempo fui entender o que realmente tinha me acontecido, e se não fosse o auxílio de minha mãe Marta não sei como estaria por aqui, mas principalmente venho para lhe pedir a sua força, a conformação, pois seu desespero e aflição, sua tristeza chega até mim cortando-me o meu coração.

Espero que os esclarecimentos que trago possam trazer mais paz em suas noites e que o sono venha com mais tranquilidade e não lhe deixe assim os dias com tantas angústias no coração.

A sua saudade não é assim tão diferente de mim, porque agora vejo que tudo prossegue para verificar nos meus olhos novas paisagens que seguem mais além.

Só estarei mais forte nos novos desafios se conseguir ver você mais fortalecida.

Conto com seu apoio para que no pensamento mais tranquilo consigamos nos entrosar mesmo que de forma diferente.

A saudade é imensa aos nossos filhos, o André, a Juliana, a Renata, tanto quanto às nossas netas Ana Helena e Clara, nossas eternas joias de nossas vidas. Abrace eles forte para mim, com aquele abraço do avô sempre coruja.

Fique tranquila que estou sob o amparo de mãos amigas e familiares, retorne nesse domingo de luz em nossos corações.

Com muita saudade, sempre em seu coração.

ANTONIO CRAVINHOS DE PAULA E SILVA JUNIOR (27/05/2012, 60 anos)

Mensagem psicografada nas Faculdades Integradas Espírita, organizada pelo Centro Espírita Bom Samaritano, em Curitiba, no dia 10 de novembro de 2013, pelo médium Orlando Noronha Carneiro.

Como homenagem segue um post falando sobre a vida de Antônio Cravinhos: http://www.funerariavaticano.com.br/blog/antonio-cravinhos-de-paula-e-silva-jr/

Homenagem a Antônio Cravinhos:

Publicado em Psicografias