Não parei no tempo (Caio Flores Ghelere)

Caio Flores Ghelere

Caio Flores Ghelere

Querido Papai Divo. Mamãe Cleide, Titias!!!

O Príncipe da Paz nos ampare!

Fico muito feliz por ver você aqui papai, onde uso este celular para te trazer o meu carinho de sempre.

Veja quantos pais estão passando pela mesma dor que a nossa dor papai…

Eu queria dizer que eu não parei no tempo, como se um projétil pudesse me parar na estrada da vida…

Às vezes fico pensando no heroísmo de tantos moços pelo mundo, como se a violência resolvesse as coisas do relacionamento…

Queria eu resgatar no seu peito pai, aquele “Divo” que nós sempre admiramos e respeitamos…

Queria bater uma caixa com você papai e te dizer com a mesma sinceridade que você sempre foi conosco…

Às vezes dou uma brecada aqui ao perceber que você está naquele dia de saudade misturada com dor e inaceitação… Dói me vê-lo assim entregue à sua inconformação. E procure entender o que você sente…

Estou sim pelo “Movimento da Paz”, com a alegria de poder cooperar com pequena parcela para que não haja revolta dos que chegam aqui vitimados pela violência de alguém… A situação não é fácil, pois tem amigos que não conseguem ainda superar estas dificuldades do perdão… Ainda não estamos no patamar do perdão sem sinal, sem mágoas… Mas eu tenho lutado e conseguido que a mágoa pelo que atirou contra mim não coloque obstáculos a ver como tenho que ver que é a linha do bem.

Não iremos jamais pai e mãe desfalecer nela a luta pela paz, com a correção e justiça que deva ser exercido…

Graças a Deus não mais sonho com a imagem da abordagem que fora feita no litoral.

Quero sempre te ouvir pai, ao pedir o deixa para lá, sem se envolver em qualquer dificuldade maior…

Tem gente que escuta barulho na rua perturbando a paz em seu lar o que na irritação vai se impor e aí o que rola: conversa agressiva e o resultado às vezes não é bom mesmo…

Os amigos espirituais me deram a oportunidade de trabalhar aqui com esta turma que foi vítima da violência na rua…

E com gente boa por todo lado vamos dando nosso apoio e auxílio…

Vai lá pai e muda aí esta vibração em seu coração, confiando em Deus…

Mãe! Fica bem. Com o orgulho das tias que recebo neste domingo.

Sou eu mesmo, o Caio, que ao trazer nas mãos flores para a sua mãe, acabo assinando mesmo.

Sou eu! Caio Flores.

Psicografia recebida no Centro Espírita “Pronto Socorro Espiritual Pais e Filhos” – Osasco/SP, pelo médium Orlando Noronha Carneiro em 05/05/2013.

Publicado em Psicografias