DEUS ME OFERTARÁ OUTROS CAMINHOS (Layun Simplicio de Souza)

LayunMinha mãe Maria Aparecida, Valdinei…

Obrigado mãe por estar aqui em busca de notícias me fazendo sentir uma tranquilidade no coração.

Peço à vovó Maria que receba o meu abração daqui tanto quanto o Vinícius sinta aquele abraço que lhe entrego nessas notícias que trago.

Mamãe eu peço a sua licença para não entrar nos detalhes do homicídio praticado porque seria remexer feridas que estou contando com o tempo para cicatrizar.

Recebi do vovô José Bezerra todo o apoio para não cair em pensamentos e atitudes de revolta.

Você sabe que a droga é um atestado no mínimo de complicações da saúde que dependendo do seu nível nos detona pouco a pouco, seja mais lento ou bem imediato, quando falamos o tipo de droga que se tem em seus hábitos e vícios. Mas o complicado é o que se envolve ao lado daquele que se vê no caminho da droga. É o medo, é um mundo cruel de ações que se fazem sem qualquer juízo na consciência.

Agora mesmo mãe, que lhe escrevo, quantos estão sendo vítimas dos controladores do tráfico, seja imediato ou terceirizados, é isso, tem os terceirizados que têm a função de proliferar e de repreenderem os que buscam sair de suas armadilhas e imposições.

Pois é isso aí mãe, peço a sua compreensão por não ter gente bacana com toda a confiança ao meu lado…

Hoje penso que tive orientações e tempo para sair desses ambientes no mínimo de total loucura sem critérios para isso ou aquilo. É aí que a casa caiu e não penso eu outra coisa, com o apoio do vovô José Bezerra de abrir novos caminhos para mim aqui desse lado da vida que continua.

Mãe, sinta-se abraçada por mim, mas já estive em casa com você abraçando-a, estamos colados ainda e sempre.

Você é e foi sempre nota dez, me perdoe mãe, não ter desistido antes, mas vamos tocar o barco juntos agora de outra maneira, mas de qualquer forma estamos juntos.

Sou o filho que lhe deve tanto, mas com a certeza de que Deus me ofertará outros caminhos para lhe pagar mãe o que lhe devo

Com o abraço do meu avô José Bezerra junto do seu coração e com o meu beijão em seu rosto, o filho que lhe ama, contando sim com a sua força e a sua determinação de sempre, Layun.

LAYUN SIMPLICIO DE SOUZA (23/01/2011, 25 anos)

Mensagem psicografada no ­­­­Centro Espírita Bom Samaritano, em Curitiba, no dia 25 de agosto de 2013, pelo médium Orlando Noronha Carneiro

Publicado em Psicografias