CAMINHOS DA VIDA (Gabriela)

Querida mãezinha Cristina, querido papai Vinícius, Deus nos ampare e nos proteja sempre.

Sou eu mamãe que venho lhe abraçar com toda a força da minha alma, para aliviar o quanto possível a nossa saudade que parece gritar em nosso coração.

Mãe, mamãe, não sofra tanto assim, junto com o papai Vinícius, precisamos ser fortes…

Veja como são as coisas, atendendo à solicitação de nossos familiares, eu e as meninas esperamos o dia amanhecer para reconduzirmos até em casa.

Vinhamos com calma, seguras, pela rodovia, mas como poderíamos prever que o condutor de um outro veículo deixasse “pender” pelo sono?

Pois foi o que fiquei sabendo pela vovó Adelina, que me veio ao encontro acalmar a minha surpresa pela mudança brusca.

Todos nós fomos pegos de surpresa…

Mãe, todos os que estão em trânsito pelos caminhos da vida, podem se deparar com algum obstáculo pelos caminhos.

Mamãe e papai Vinícius pensemos quantos são impedidos de algum acidente por conta de algum contratempo, não pensem que antes a “Gabi” tivesse vindo de noite mesmo e não encontraria um motorista sonolento pelo caminho, mas existem também mudanças que acontecem onde a Lei da Vida nos chama para o encontro de uma provação.

Ouvi da vovó que Deus supervisiona toda a sua obra.

Caso eu não tivesse que passar pelo que passei alguma coisa ocorreria para atrasar o choque com o veículo que veio ao nosso encontro em razão do motorista que não suportou o peso do sono.

Não falo isso para tentar contar uma historinha de marketing, para tampar o sol com a peneira.

A vovó principalmente não nos enganaria, não é verdade?

Assim peço que não desistamos de seguir…

Já fui sim várias vezes em casa vê-la e não poupo o meu abraço à você, ao papai, como ao meu irmão “Le”, o Leandro, recebo o carinho das flores com a alegria da filha reconhecida.

Mãe, não se preocupe, não parei de sorrir e de viver a vida com dinamismo ativamente.

Sou a mesma, amando a vida, amando vocês, os amigos, amando a natureza e principalmente com entusiasmo para prosseguir por aqui nas atividades do marketing em novos ângulos de atuação. A vida continua repleta para mim.

Hoje eu trago flores espirituais para você mãe, junto com a vovó Adelina, que deixa, por sua vez um grande abraço a você.

Preciso parar por que se deixar eu vou longe. “né Dona Cristina”…

Sua filha segue bem, com o auxílio da vovó.

Fica com Deus mãe, sua para sempre, sua “Gabizinha” e do papai, Gabriela…

GABRIELA

Mensagem psicografada na Casa Espírita Luz e Redenção, em Palhoça, no dia 23 de setembro de 2012, pelo médium Orlando Noronha Carneiro­

Publicado em Psicografias

Deixe uma resposta