Psicografia: SEREMOS ETERNAS UMA PARA A OUTRA (Débora)

SEREMOS ETERNAS UMA PARA A OUTRA

Mamãe, papai, Jesus lhes auxilie sempre, como alias tem nos ajudado.

Mamãe, arredondemos, foram 15 anos de muitas alegrias, eu, você e o papai. Eu nunca poderei recompensar tudo o que vocês me fizeram, pelo carinho, atenção, que sempre me envolveram.

Saibam que sempre fui feliz ao lado de vocês, eu sempre me lembrei com que força vocês se entregaram na esperança de recuperação após o diagnóstico do câncer. Ao lado de vocês sentia segurança, e mais coragem para vencer a batalha do câncer. As aplicações da quimioterapia, a nossa esperança de reverter o quadro, e que não poderia ser diferente.

Mas mamãe e papai, conforme me disse aqui o vovô Eduardo, eu vivenciei as experiências que necessitava. Vocês bem sabem que Deus não é um pai de vingança, e sim um pai de muito amor. O vovô me disse, que o tempo meu não seria mais, e que no futuro teria maiores esclarecimentos a respeito.

Sinto quando seus corações se sensibilizam ao recordar-me, mas me fortaleço na coragem que vocês se entregam na vida que continua para nós.

Os quinze anos, eu recebi aqui com a intenção junto aos familiares e amigos. Já restabeleci todo o equilíbrio, mas a saudade se mantém inalterada. As minhas lembranças que ficaram jamais me perturbariam em seus arroubos  de me sentir no ar, no cheiro que ficou nas coisas.

Deus lhes abençoará nas ações de bondade em ampliar em casa pelas vias do coração a nossa família, pois saberei receber quem chegue como minhas irmãs.

Mamãe, não nos falte a esperança, porque como conversamos, seremos eternas uma para a outra, não só de mãe para filha, mas como eternas amigas, como sempre fomos. Queria lhe materializar algo, como nossa lembrança, e é assim que na página seguinte lhe deixo um pouco de mim.

Jesus, esse não nos deixa.

Mamãe, eu te amo.

DÉBORA (09/02/2009, 15 anos)

Mensagem psicografada pelo médium Orlando Noronha Carneiro, dia 27 de junho de 2010, no Grupo Espírita de Caridade Meimei, em Curitiba.

Publicado em Psicografias

Deixe uma resposta